PROJETO FACIT INDÍGENA LEVA BEM ESTAR E SAÚDE À ALDEIA MANOEL ALVES EM ITACAJÁ

Acadêmicos e professores do curso de Odontologia da Faculdade de Ciências do Tocantins participaram de mais uma etapa de um dos principais projetos da FACIT que é voltado à saúde indígena. Os atendimentos foram realizados na aldeia Manoel Alves no município de Itacajá onde vive o povo Krahô. Os acadêmicos e professores da FACIT realizaram consultas, restaurações, orientação sobre a forma correta de escovação e doaram escovas para os moradores da aldeia.

A visita fez parte do projeto FACIT Indígena e também da disciplina investigação, comunidade e extensão rural. Também faz parte do projeto de extensão Atenção de Saúde Bucal Indígena da Faculdade para a Aldeia de responsabilidade da professora Jane Guimarães Sousa. “Eles aprendem sobre os valores éticos, culturais e também sobre a linguagem que precisam respeitar  para interagir com a comunidade. Só depois de conhecer mais sobre a cultura, eles vão a campo levar esse atendimento odontológico. Assim, eles podem ter uma compreensão maior da ação do cirurgião dentista no atendimento ao público. Eles aprendem na prática”, disse a professora. A visita também contou com a participação das professoras Lizandra Coimbra, Lídia Hidalgo e Angélica Feltrin.

Para a acadêmica Elisângela de Fátima Pereira, conhecer outra realidade e cultura foi o principal ponto do trabalho. “A visita foi muito significativa para todos nós. Ela possibilitou vivenciar uma realidade diferente de atendimento odontológico, daquele que já executamos na clínica da faculdade. Foi possível ver que a gente pode contribuir na área de saúde bucal em outras realidades e fazer a diferença na vida das pessoas”, disse a acadêmica.

As ações de atendimento especial aos povos indígenas do território tocantinense fazem parte do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) da FACIT. A instituição mantém uma atenção também à educação indígena através das cotas que garantem oportunidade para o ingresso dessa comunidade em todos os cursos de graduação da faculdade. Atualmente, acadêmicos de diversas etnias como Karajá-Xambioá, Krahô e Apinajé estudam na FACIT.

Compartilhe esta postagem »»

Facebook
Twitter
LinkedIn
Email
WhatsApp
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support

Eu concordo em receber outras comunicações da FACIT. Para fornecer o conteúdo solicitado, precisamos armazenar e processar seus dados pessoais. Se você consentir com o armazenamento dos seus dados pessoais para essa finalidade. Eu concordo em permitir que a FACIT armazene e processe meus dados pessoais. Nossas práticas de privacidade e nosso compromisso em proteger e respeitar suas informações, estão em consonância com a LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados. Política de Privacidade.