Profissional do Direito se adapta às transformações tecnológicas da área

30 de março de 2021

Acompanhando a esta inovação, Faculdade Facit investe na formação dos acadêmicos do curso para torná-los profissionais de sucesso e serem referência em suas áreas de atuação

Inteligência Artificial, Blockchain, Data Sciense, machine learning, tecnologias disruptivas. Para algumas pessoas estas palavras são bastante conhecidas, para outros, nem tanto. Para o profissional que atua na área do Direito atualmente, essas palavras tornaram-se figurinhas tarimbadas no seu dia a dia.

Mas não são apenas palavras, é a transformação que o Direito vem passando ao longo das décadas, saindo de uma posição conservadora, ortodoxa e dogmática para um processo mais tecnológico, automatizado e que amplia ainda mais a atuação do profissional da área.

O coordenador do curso de Direito da Facit, Maicon Rodrigo Tauchert, destaca a importância deste profissional em se adaptar a estas tecnologias. “O Direito não pôde mais ‘resistir’, e dessa forma, estamos no processo de maior revolução na história do Direito. O mercado de trabalho exige novas habilidades e competências e uso de tecnologias, assim, o processo judicial virou eletrônico, a elaboração de peças e os contratos foram automatizados, a transmissão de dados e armazenamento, foram criptografados, dentre inúmeras outras transformações”, afirmou.

“Sem dúvida, os profissionais que ainda não compreenderam isso, não tem mais espaço no mercado. Mais do que nunca, o profissional do Direito, precisa inicialmente, buscar formação que lhe ofereça a possibilidade de desenvolver as habilidades e competências exigidas pelo mercado”, ressaltou Tauchert.

Formação inovadora no Direito

E acompanhando toda essa transformação no Direito, a Faculdade Facit implementou um curso inovador. Dentre os diferenciais inseridos no curso, o coordenador destaca a prática profissional e resolução de casos concretos durante toda sua formação; tratamentos extrajudiciais dos conflitos; tecnologias disruptivas e empreendedorismo para o Direito; design organizacional; análise e programação de sistemas para o Direito, clínicas jurídicas e processo eletrônico.

“Sobretudo, estamos capacitando o profissional a ter autonomia intelectual, prática e profissional de por si só estar em constante adequação para atender às exigências impostas pelo mercado”, ressaltou o coordenador. “Além de oferecermos uma sólida formação nas áreas tradicionais, oferecemos sólida formação em áreas nas quais as outras instituições no Brasil não oferecem”, completou.

Ainda segundo Tauchert, a faculdade vem diuturnamente desenvolvendo inovação, empreendedorismo, disrupção e exponencialidade no curso, sempre atenta as mais inovadoras e eficazes tecnologias desenvolvidas no mundo, aplicadas ao Direito.

“Assim, trazendo o que há de melhor todos os dias, para a formação de nossos acadêmicos. Os profissionais ultrapassados não tem mais espaço. O mundo está clamando por novos profissionais do Direito”, finalizou o coordenador.

Compartilhar