Facit oferece disciplina de Odontologia Especial para acadêmicos

6 de abril de 2021

Mais um diferencial do curso, disciplina promove um aprendizado humanizado no atendimento à pacientes com necessidades especiais e estimula o futuro profissional a se especializar na área

Mais do que uma especialidade ou disciplina, é um ato de amor à vida. Isso é o que os acadêmicos do curso de Odontologia da Faculdade de Ciências do Tocantins (Facit) aprendem nas aulas de Odontologia Especial, sendo um dos diferenciais que a instituição oferece ao longo do curso.

A Profª Lizandra Coimbra da Silva Felipe ministra as aulas para os acadêmicos nesta disciplina e destaca a importância dela para os futuros profissionais da área. “Oferecer um tratamento humanizado, o acolhimento do paciente e da família para juntos melhorarem o estado clínico dele”, afirmou.

Em sala de aula

De acordo com a professora, os acadêmicos aprendem tudo que precisa para o atendimento de pacientes com necessidades especiais (PNE). “Ensinamos a abordagem ao paciente e como atendê-lo com as suas limitações. Nós continuamos dando consultoria para eles depois de formados, pois somos uma família”, explicou.

A disciplina é obrigatória, sendo oferecida no 6º período do curso.

Atendimento Humanizado

Os acadêmicos aprendem como fazer um tratamento humanizado, desde o acolhimento do paciente até a família dele. “Utilizamos técnicas psicológicas, de contenção protetora ou química, nos casos que não é possível fazer os procedimentos odontológicos de outra forma”, comentou Profª Lizandra.

Odontologia Especial

É a especialidade que tem por objetivo a prevenção, o diagnóstico, o tratamento e o controle dos problemas da saúde bucal de pacientes que tenham algum tipo de alteração sistêmica, crônica e psicossocial.

“Eu sou apaixonada nessa área da Odontologia, pois atuamos onde muitos não conseguem por falta de ter estrutura emocional, de atender uma paciente especial como com paralisia cerebral e outros casos”, destacou a Profª Lizandra.

Algumas Instituições de Ensino Superior (IES) no Brasil incluíram na graduação em Odontologia disciplinas voltadas para o cuidado com pacientes com necessidades especiais, tendo em vista o grau de necessidade social. Esse é o diferencial da Facit, pois forma o profissional com um olhar inclusivo, o que também facilita na escolha da área de atuação.

Dados

Mais de 45 milhões de pessoas com necessidades especiais no Brasil ainda enfrentam a falta de olhar inclusivo para viver em uma sociedade adaptada. De acordo com dados do último Censo Demográfico, em 2010, esse número representa 23,9% da população brasileira. Entre as deficiências identificadas, a pesquisa considera quatro tipos: visual, auditiva, motora ou mental/intelectual.

Nesse contexto, alguns grupos de Pacientes com Necessidades Especiais podem ter maior suscetibilidade para o desenvolvimento de doenças bucais, a depender do tipo de Patogenia sistêmica, alteração salivar, dieta cariogênica, alteração muscular e ineficácia da higienização.

Compartilhar