FACIT é expoente do crescimento do número de mulheres na pesquisa científica

Aumento nos artigos publicados por mulheres no país chegou a 11% em 20 anos. Hoje, elas já respondem por 49% dos pesquisadores

Em 2017, a Elsevier, maior editora científica do mundo, publicou uma pesquisa que mostra o avanço das mulheres no campo da pesquisa científica em todo mundo, mas principalmente no Brasil. A publicação de artigos científicos por pesquisadoras cresceu 11% nos últimos 20 anos. Entre os países pesquisados no estudo, Brasil e Portugal são os que apresentam o maior número de mulheres autoras de trabalhos acadêmicos, 49% do total.

A Faculdade de Ciências do Tocantins – FACIT-TO, com sede em Araguaína (TO), é um exemplo emblemático desta estatística. Das nove pesquisas de iniciação científica em andamento, seis são desenvolvidas por mulheres.

A coordenadora de Pesquisa da instituição, Dra. Carla Cecília Alandia Román, explica que, na FACIT-TO, a iniciação científica é um pilar fundamental para a educação e desenvolvimento da sociedade.

“O incentivo aos alunos é constante. Temos programas e bolsas de iniciação científica, encontros, como o ‘Café com Ciência’, e grupos de estudos para conversar sobre pesquisa e aprimorar conhecimentos em diversas áreas. E o interesse das acadêmicas tem crescido ano após ano”, diz a professora.

Na vanguarda regional

Uma prova do investimento que a FACIT-TO faz em pesquisa foi a recente aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da instituição pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa – CONEP, ligada ao Conselho Nacional de Saúde – CNS e ao Ministério da Saúde.

“O CEP irá beneficiar toda a comunidade acadêmica e profissional da região e qualquer Estado que tenha co-participação em projetos de pesquisa com a FACIT-TO. Isso garante agilidade na aprovação de projetos de pesquisa que envolva seres humanos”, completa a diretora geral da faculdade, Dra. Ângela Maria Silva.

Motivação

A acadêmica do 7º período de Odontologia, Laryssa Felismina de Lima Santos, aliou regionalismo com interesse científico. A pesquisa dela trata do comportamento das resinas compostas no contato com o açaí, alimento amplamente consumido na região.

“O interesse pela pesquisa partiu do incentivo das professoras, principalmente da professora Carla, que me instigou a pensar em coisas novas, e daí veio a curiosidade sobre o assunto. Enxergo de forma muito otimista esse aumento do interesse das mulheres pela área científica, que até então era dominada por homens. Acredito que o esforço e dedicação das mulheres contribuíram demais com isso”, conta Laryssa.

Comprometimento

Dra. Severina Alves de Almeida é professora na FACIT e pesquisadora interdisciplinar. Ela atua nas áreas da Educação Indígena, Interculturalidade, Sociolinguística, entre outras. Atualmente, a pesquisa de pós-doutorado da docente trata da construção de um Currículo Bilíngue e Intercultural para as escolas das aldeias indígenas Apinajé São José e Mariazinha, na região norte do Tocantins.

“O pesquisador precisa ter postura ética em todas fases da pesquisa. É preciso respeitar o outro, o objeto da pesquisa, em todas suas dimensões. E é também fundamental entregar vários pontos de vista, interpretações, uma interação ampla com os participantes da pesquisa”, pontua a docente.

Dra. Carla também destaca que as mulheres reúnem características, qualidades e potencial para liderança e que as recentes conquistas femininas em todos os âmbitos da sociedade são a prova maior da ampla capacidade de estar presente, com excelência, em todos os cenários.

“Isso me enche de orgulho e entusiasmo. O estudo e a pesquisa libertam, abrem os olhos e a mente para um mundo de novas possibilidades. É preciso ter amor, respeito e humildade em todas as etapas de uma pesquisa. Todos nós temos algo para ensinar e muito para aprender”, conclui a coordenadora.

Fonte auxiliar de dados: Portal Fiocruz (https://bit.ly/2HAeRiy)

Compartilhe esta postagem »»

Facebook
Twitter
LinkedIn
Email
WhatsApp
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support

Eu concordo em receber outras comunicações da FACIT. Para fornecer o conteúdo solicitado, precisamos armazenar e processar seus dados pessoais. Se você consentir com o armazenamento dos seus dados pessoais para essa finalidade. Eu concordo em permitir que a FACIT armazene e processe meus dados pessoais. Nossas práticas de privacidade e nosso compromisso em proteger e respeitar suas informações, estão em consonância com a LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados. Política de Privacidade.