CSI Araguaína: cena de crime simulada movimenta acadêmicos de Direito da FACIT-TO

Estudantes deverão descobrir identidade do criminoso e levá-lo à justiça

No melhor estilo CSI Araguaína, alunos do curso de Direito da Faculdade de Ciências do Tocantins – FACIT-TO começaram uma investigação a partir da cena de um crime de homicídio. A simulação faz parte do estágio no Núcleo de Prática Jurídica (NPJ) da instituição.

A coordenadora do NPJ, Marina de Alcântara Alencar, explica que a ação está integrada ao projeto de júri simulado desenvolvido pela faculdade com o objetivo de fazer os alunos vivenciarem todas as fases de um processo judicial, desde a parte policial até o final, que é a sentença do júri.

Por isso as turmas do 5° e 6° período do curso de Direito foram divididas em três equipes: uma compondo a parte investigativa, outra para a defesa do réu e a terceira que fará parte da acusação e do judiciário.

“A tarefa da equipe investigativa científica foi analisar a cena do crime e colher as provas para fazer o inquérito policial completo”, conta Marina.

Aprendizado em tempo real

Os acadêmicos estão estudando desde o mês de agosto sobre como funciona toda a parte de perícia e inquérito policial para cumprir com todos os prazos do processo.

A professora Bruna Ribeiro de Paula será a responsável por orientar os alunos nas etapas de acusação e defesa.

“Eles terão 30 dias para finalizar o inquérito, assim como é na legislação, e deverão entregar o resultado da investigação para o pessoal do ‘Ministério Público Acadêmico’, que será o responsável por continuar o trabalho”, detalha Bruna.

 Vivência no direito

O estágio de prática jurídica é uma das ferramentas utilizadas pela FACIT-TO para proporcionar vivência aos alunos sobre outras possibilidades para a carreira dentro do Direito, como a policial, policial investigativa, agente público, advogado de defesa e também nos tribunais.

“A gente se sente privilegiado pela oportunidade proporcionada pela faculdade. Vivenciar essa prática desde a metade do curso só nos beneficia e dá ainda mais garra para nos tornamos ótimos profissionais”, enfatiza o acadêmico do 5° período, Lázaro Araújo Alves.

Para o estudante do 6° período, Igor de Oliveira Carvalho, aprender na prática é melhor para fixar os conhecimentos adquiridos durante a teoria.

“É muito importante poder ver de perto como funciona uma investigação e qual é o papel dos peritos nesse caso de forma prática e abrangente. Tudo que a gente aprende na teoria é importante, mas quando colocado na prática, tem um diferencial”, finaliza Igor.

A cena

Sangue por toda a parte, marcas de sapatos femininos, o delineado de um corpo no chão, e uma faca ensanguentada. Os alunos se depararam ainda com duas taças vinho vazias, um computador desligado, um frasco com o nome de um veneno e uma carta de suicídio.

Teria ocorrido mesmo um suicídio ou foi um assassinato? Isso só a equipe de perícia irá descobrir.

Aguardemos o próximo episódio de CSI Araguaína da FACIT-TO

Compartilhe esta postagem »»

Facebook
Twitter
LinkedIn
Email
WhatsApp
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support

Eu concordo em receber outras comunicações da FACIT. Para fornecer o conteúdo solicitado, precisamos armazenar e processar seus dados pessoais. Se você consentir com o armazenamento dos seus dados pessoais para essa finalidade. Eu concordo em permitir que a FACIT armazene e processe meus dados pessoais. Nossas práticas de privacidade e nosso compromisso em proteger e respeitar suas informações, estão em consonância com a LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados. Política de Privacidade.