Campus 2 da Facit é base para pesquisa de aves em Araguaína

16 de outubro de 2020

Duas acadêmicas do curso de Medicina Veterinária iniciaram um projeto de pesquisa para conhecer as espécies de aves que tem seu habitat no local, fazendo registros fotográficos delas e catalogando-as

Uma oportunidade de conhecer sobre os tipos de aves que habitam o Campus 2 – Luiz Pires da Faculdade de Ciências do Tocantins (Facit), além de registrá-las em fotos para produção de conteúdo em uma rede social. Esses eram os objetivos iniciais de duas acadêmicas do curso de Medicina Veterinária da instituição, Mariana Cunha (aluna do terceiro período) e Kettolly Wittoria (segundo período).

Mas a ideia foi além e hoje desenvolvem uma pesquisa dentro do campus, com o apoio e acompanhamento do biólogo Silionamã Pereira Dantas. O projeto iniciou-se em agosto desse ano e agora está sendo bem mais detalhado com a orientação desse profissional da área quanto a identificação das espécies.

“No início a intenção era apenas postar na nossa página (@Silvestres_tocantins), mas ao observar tamanha diversidade decidimos estender a um levantamento mais detalhado”, conta a estudante Mariana Cunha.

Espécies

Esse levantamento de espécies presentes no campus está trazendo algumas surpresas para as acadêmicas, com a variedade de espécies existentes no local. Dentre elas já registradas pelas lentes da câmera fotográfica estão o Anu-branco ou Alma-de-gato, a Tesourinha-savaneira, a Graúna, a Coruja-buraqueira, a Fogo-apagou, entre outras.

Todas as aves estão sendo catalogadas, com os seus científicos e populares, além das fotos. As informações estarão em uma planilha que as acadêmicas estão fazendo e também estão sendo publicadas na página delas em uma rede social, a Silvestres Tocantins.

Por enquanto, o projeto segue até fevereiro de 2021. Mas nada impede das acadêmicas de prosseguirem na pesquisa que tem revelado grandes surpresas.

Compartilhar