Calouros e veteranos da FACIT participam de trote solidário

O trote é uma prática comum em muitas faculdades do país e representa, na maioria das vezes, a recepção dos universitários mais antigos aos calouros da instituição de ensino.

Na FACIT – Faculdade de Ciências do Tocantins, essa recepção calorosa também acontece com muita solidariedade.

Neste ano, os acadêmicos foram desafiados a arrecadar alimentos para as pessoas carentes de Araguaína. Os estudantes também arrecadaram leite e creme de leite sem lactose para os filhotes resgatados vítimas do tráfico de animais silvestres.

A ação faz parte do projeto de humanização da formação acadêmica que a instituição aplica em todos os seus cursos. Participaram os acadêmicos dos cursos de Odontologia, Medicina Veterinária, Direito, Enfermagem e Radiologia.

Formação humanizada

“Mais do que formar profissionais de sucesso, a FACIT forma seres humanos para a vida, por isso que o trote solidário é tão benéfico para a sociedade, porque ele molda o jovem de hoje para ser o adulto solidário de amanhã”, afirma a diretora-geral da FACIT, Dra. Carollyne Mota Tiago.

O supervisor acadêmico da FACIT, Jocirley Oliveira, conta que as ações realizadas durante o Trote Solidário incentivam a contribuição para a cidadania e despertam os acadêmicos para a preocupação pelas causas sociais.

“O Trote Solidário da FACIT foi pensado para ajudar a comunidade, queremos estimular o envolvimento dos calouros em ações cidadãs como forma de despertá-los para o empreendedorismo, a inovação, o protagonismo social, o meio ambiente e a causa animal, a exemplo dessa última edição”, finaliza Jocirley.

A medicina veterinária me escolheu

“Desde o início me falaram que a participação era voluntária, mas acredito que ajudar um animal que alguma pessoa com má intenção tirou da natureza, é uma questão de caráter, de bondade mesmo”, conta a caloura do curso de medicina veterinária, Júlia Lima Weber.

A paixão pelos animais vem desce cedo, ainda criança tinha um sonho que aos poucos está se tornando realidade: ser médica dos animais.

“Esse é um sonho que nunca morreu em mim, eu não escolhi a medicina veterinária, foi a medicina veterinária que me escolheu, eu sinto que cada matéria, cada etapa, cada fase da faculdade, eu me descubro mais e eu vejo que é isso mesmo que eu quero”, garante Júlia.

Material arrecadado

Durante o trote solidário da FACIT, além dos alimentos não-perecíveis, foram arrecadadas mais de 240 caixas de produtos lácteos 0 lactose. As caixas foram entregues para o CETAS – Centro de Reabilitação de Animais Silvestres e para o CEFAU – Centro de Fauna do Tocantins, ambos administrados pelo Naturatins – Instituto Natureza do Tocantins.

Compartilhe esta postagem »»

Facebook
Twitter
LinkedIn
Email
WhatsApp
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support

Eu concordo em receber outras comunicações da FACIT. Para fornecer o conteúdo solicitado, precisamos armazenar e processar seus dados pessoais. Se você consentir com o armazenamento dos seus dados pessoais para essa finalidade. Eu concordo em permitir que a FACIT armazene e processe meus dados pessoais. Nossas práticas de privacidade e nosso compromisso em proteger e respeitar suas informações, estão em consonância com a LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados. Política de Privacidade.